Viva São João
Viva o milho verde
Viva São João
Viva o brilho verde
Viva São João
Das matas de Oxóssi
Viva São João


Gil e Caetano
Próximos eventos

  Viva São João

São João Carioca

Roda Besteirológica especial de São João

PB: oficina de sanfona chama a atenção dos forrozeiros

Festa julina em Volta Redonda atrai milhares de pessoas

Conselho Universitário da Universidade Estadual da Paraíba institui “Medalha Luiz Gonzaga”

Sony reedita Luiz Gonzaga em CD e digital

Programa Gente Nossa inova e faz sucesso na cobertura do São João 2012 em Campina Grande

Secretaria de Estado de Cultura abre dois editais de Cultura Popular

‘Menor São João do Mundo’, na PB, arrecada água para vítimas da seca

Cerca de 20 mil se despedem dos festejos juninos em Estância, SE

Chega ao fim em Campina Grande o 'Maior São João do Mundo'

Primeiro Festival Mundial de Forró na Feira de São Cristóvão

O Maior São João do Cerrado traz o melhor da cultura popular brasileira

São João Carioca

Tem choro no forró

FIG terá noite dedicada ao centenário de Luiz Gonzaga

DVD

São João Carioca

Em Caruaru, Margareth Menezes homenageia Luiz Gonzaga e Azulão

Gaby Amarantos, Latino e DJ João Brasil comandam festa em Parintins

Estado baiano recebeu mais de 90 mil turistas em quatro dias de festa

Centro de Educação Infantil faz festa junina usando recicláveis

Secretaria da Cultura promove Festa Junina Solidária em Bauru, SP

ABC de Gonzagão

Que venha o São João

Fogueirinha vence e representa a capital no torneio de quadrilhas da PB

Bombeiros dão dicas para evitar acidentes com fogueira e fogos

Dance forró com ele

Conversa Brasileira especial de São João

Baião

Luiz Gonzaga é homenageado com eventos em Diadema

Caruaru: Targino Gondim abre noite de homenagem a Gonzagão

CORREIO distribui CDs do forrozeiro Targino Gondim nesta terça-feira (19)

Dia 13 de junho, dia de Santo Antônio

Roda viva

São João Carioca: segundo dia

Atingidas por secas, festas de São João do Nordeste homenageiam Luiz Gonzaga

1º Arraia da Cidade Verde

Em traje caipira, Ivete canta com Preta Gil no São João Carioca

Ivete Sangalo e Preta Gil cantam juntas no Rio de Janeiro

Arraial da Maria Aragão atrai turistas de todo o Brasil

Salvador é opção para quem quer curtir festas do Nordeste sem precisar ir ao interior

Ivete Sangalo e Preta Gil animam o São João Carioca

O sucesso do São João Carioca: primeiro dia

Ivete Sangalo e Preta Gil agitam convidados durante o São João Carioca

Rio: Zeca Pagodinho recebe Jorge Ben Jor e Elba Ramalho em festa

São João na Quinta

Nem chuva afasta público do São João Carioca, na Quinta de Boa Vista

São João pra lá de arretado

Arraial superestrelado

Já é tempo de festa junina para os cariocas

Zeca Pagodinho e Ivete Sangalo se apresentam de graça no Rio de Janeiro

Zeca Pagodinho e Ivete Sangalo comandam o São João Carioca

Festa Junina no Minhocão

Estrelas celebam São João

Ivete de graça deve atrair 100 mil

São João Carioca 2012

Baladas juninas pop têm "quadrilha clubber" e barraca do beijo

Restaurantes incorporam quitutes juninos

Em Parintins

Quentão

Atingidas pela seca, festas de São João do Nordeste homenageiam Luiz Gonzaga

Agenda de festas juninas no Rio

Em São Cristovão, Ivete Sangalo e Zeca Pagodinho agitam São João Carioca

Caruaru promete realizar um São João pra não se esquecer

Contação de Histórias para as crianças no São João Carioca - Vera Ribeiro contará lendas dos Índios Fulni-ô

Pinhão não é só comida típica de festa junina

Festa Junina de São Pedro da Serra

Concurso "Levanta Poeira 2012" é aberto em Salgado, SE

Roupas xadrez invadem as vitrines das lojas do centro

São João do Rio

Santo Antônio de Jesus se prepara para realizar o melhor São João do País

Festas juninas invadem Brasília com ritmos que vão do caipira ao rock

ROCK JUNINO

Tá bom demais

Festa junina no Rio

Notícias 2011
Notícias 2010
 

O São João de Dominguinhos

Por Ailton Magioli

É sempre assim. O São João de Dominguinhos dura o ano todo, independentemente da data (24 de junho) dedicada ao santo, praticamente padroeiro do forró. Literalmente na estrada (ele não gosta de avião), acompanhado de banda e da inseparável sanfona, o cantor, compositor e instrumentista desembarca em Belo Horizonte para animar a festa julina do Clube Campestre, regada a clássicos do gênero. “O repertório é sempre o mesmo”, diverte-se Dominguinhos, que, aos 16 anos, foi apresentado ao meio pelo padrinho Luiz Gonzaga.

“Ele me botou para tocar na gravação de Forró no escuro”, recorda o pernambucano. Foi durante entrevista para a revista Radiolândia que Lua aproveitou para apresentá-lo ao Brasil. “Este cabra da peste é o meu herdeiro artístico”, teria dito Luiz Gonzaga. “E não saí mais de perto dele”, acrescenta. A partir de então, passou e viajar com o padrinho, tocando e dirigindo o carro pra ele. A apresentação do mestre ao discípulo aconteceu na porta do Hotel Tavares Correia, na Garanhuns (PE) natal, em pleno 1948, quando Dominguinhos tinha apenas 7 anos.

“Eu o conheci sem saber quem era”, recorda. Ele tinha ido tocar pandeiro com os irmãos Moraes (sanfona) e Valdomiro (malê, espécie de zabumba) para o cidadão, que acabou lhe dando um “belo dinheiro”, além de uma recomendação: “Se um dia penderem para o Rio, me procurem que vou ajudá-los”. “Tocávamos só choro, marcha, samba e frevo. Naquele tempo, ninguém tocava baião”, conta Dominguinhos, que formava com os irmãos o grupo Os Três Pinguins. Filhos de Francisco Domingos da Silva, o mestre Chicão, os meninos tocavam de portas de hoteis e feiras, antes de embarcarem para a viagem de 11 dias, a bordo de um pau-de-arara, em 1954, com destino ao Rio.

Meio século
De Nilópolis, onde se instalaram, já no dia seguinte partiram para a Praça Maria da Graça, no Méier, onde Luiz Gonzaga deu boas vindas à família, entregando ao mestre Chicão a sanfona de 80 baixos, com a qual o futuro discípulo iria praticar. “Fiquei só pescando, me criei ali com ele”, recorda Dominguinhos, cuja trajetória artística contabiliza meio século, com mais de 70 discos gravados.

Alvo de variadas homenagens no momento, além do CD/DVD O iluminado, gravado com a participação especial de Gilberto Gil , Yamandú Costa e Elba Ramalho, e de inúmeros instrumentistas, ele grava o documentário Dominguinhos volta e meia, com direção de Felipe Briso e produção da cantora Mariana Aydar. Depois de O milagre de Santa Luzia, de Sergio Rosemblit, o cantor gravou outro filme do gênero. Trata-se do ainda inédito O São João de Dominguinhos, de Wagner Malagrini e Maurício Machado. Ausente do São João de Caruaru pela primeira vez, Dominguinhos diz que não vai por questões políticas. “Não sabia que podia ser perseguido politicamente”, lamenta o eleitor assumido do PSDB, lembrando que o poder, no Brasil e em Pernambuco, hoje, está nas mãos do PT.

Entrevista: Dominguinhos
Lenha na fogueira

O que não pode faltar no São João?
Sanfona, zabumba e triângulo. Se não tiver percussão, fica uma música falsa.

Parceiro(a) ideal na dança?
As quadrilhas hoje são muito longas. Nunca mais toquei em uma, prefiro os shows. Elas se tornaram ricas e competitivas como as escolas de samba. As moças já não se vestem mais de chita, enriqueceram. Mas já toquei muito em quadrilha de pobre.

O que é a quadrilha?
Se prestar atenção, é um verdadeiro balé. Há saltos maravilhosos, como o momento da chuva. É preciso prestar atenção no marcador. O importante, no entanto, é a simplicidade.

Quem foi o autor que mais incrementou o São João?
Luiz Gonzaga, o meu mestre, além de Lamartine Babo, que foi grande em tudo que fez. O Mário Zan também se aliou muito bem às coisas da roça.

Qual a melhor trilha sonora para a festa?
Geralmente, as marchinhas, legados da época de colégio. Mas há clássicos como Pula a fogueira, de Getúlio Marinho e João B. Filho, e Olha pro céu, de Luiz Gonzaga e José Fernandes.

Quem são “os” sanfoneiros?
Antenógenes Silva, de São Paulo, que não cheguei a conhecer, além de Mario Zan, Carlinhos Mafasoli e Caçulinha.

No repertório de hoje
. Aconchego, Dominguinhos e Nando Cordel
. Chorinho pro miudinho, Dominguinhos
. Saxofone por que choras, Ratinho (Severino Rangel de Carvalho)
. Gostoso demais, Dominguinhos e Nando Cordel; Estrada do Canindé, Luís Gonzaga e Humberto Teixeira; e Numa sala de reboco, Luiz Gonzaga e Zé Marcolino
. Lamento sertanejo, Dominguinhos e Gilberto Gil
. Tudo azul, Orlando Silveira e Esmeraldino Sales
. Lamentos, Pixinguinha
. João e Maria, Sivuca e Chico Buarque de Holanda
. Pot-pourri: Xote das meninas, Luiz Gonzaga e Zé Dantas; Eu só quero um xodó, de Anastácia e Dominguinhos; e Anjo querubim, Petrúcio Amorim
. Baião n° 1, Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira; Sanfona sentida, Dominguinhos e Anastácia; Hora do adeus, Onildo Almeida e Luiz Queiroga; Canta Luiz, Dominguinhos e Oliveira; e Forró no escuro, Luiz Gonzaga
. Olha aí, Toco Lamare
. Tico-tico no fubá, Zequinha de Abreu
. Cochichando, Pixinguinha, João de Barros e Alberto Ribeiro
. Sebastiana, Rosil Cavalcante; e A ema gemeu, João do Vale e Alventino Cavalcante
. As pedras que cantam, Dominguinhos e Fausto Nilo; e Isso aqui tá bom demais, Dominguinhos e Nando

A banda do show
» Erivaldo Junio Alves de Oliveira (acordeom)
»Flavio Lima da Silva (triângulo)
»Francisco de Maria Medori Jr. (bateria)
»João Magalhães Neto (guitarra)
»Eraldo Trajano da Silva (baixo)
»Fabio Freire Miguel (zabumba)
»Geraldo Santana de Almeida (agogô)

Outras Julinas
Hoje, amanhã e domingo, 19h
Praça da Estação, Centro
Concurso Municipal de Quadrilhas – Grupo A
Entrada franca

Amanhã, 23h
. 9ª Festa Junina do Crube Chalezinho
Com shows do Trio Ternura e do duo Re-Construction, com house dos veteranos Siman e Vinicius Amaral, além da dupla André & Marcílio.
No Clube Chalezinho, Alameda da Serra, 18, Nova Lima, (31) 3286-3155.
Ingressos: R$ 105 (fem) e R$ 150 (masc). À venda nas lojas Farm do Diamond Mall, (31) 3330-8813; e Pátio Savassi, (31) 3288-3910.

Arraiá do Campestre
Hoje, a partir das 19h, no Clube Campestre, BR-040, Km 443, Condomínio Serra del Rei, Nova Lima. Com barracas, comidas típicas, quadrilha e atrações circenses, além de shows de Zé da Guiomar, do DJ Paulinho, de João Kazak e de Dominguinhos. Ingressos: 2º lote: R$ 70, à venda na secretaria do clube e no Néctar da Serra (Unidade da Av. Bandeirantes, 1.839, Mangabeiras). Informações: (31) 3581-1100.
in Uai / Online, 08.07.2011

 

Busca
Deixe seu e-mail para receber notícias